A luta contra os cortes no orçamento da educação continua, depois do grande ato no dia 15 de maio as ruas não deixaram de ser ocupadas. Ontem (24), em São Paulo, estudantes secundaristas e movimentos autônomos organizaram um grande ato na Avenida Paulista. A concentração começou no vão livre do MASP, logo de início a Polícia Militar compareceu em um número totalmente desproporcional, já cercando os manifestantes e impedindo a saída dos mesmos do vão.

Depois de muita insistência os estudantes conseguiram furar o bloqueio da PM e se espalharam pelas ruas no entorno do MASP, enquanto tentavam encontrar um caminho sem bloqueio os manifestantes eram perseguidos pelos policiais. De volta à Avenida Paulista, os estudantes conseguiram fechar a via e finalmente começar o ato.

O trajeto decidido era de caminhar até a secretaria de educação do Estado, na Praça da República. Durante todo o tempo os estudantes sofriam ameaças da PM, durante um momento policiais do Choque chegaram a bloquear a via e apontar armas contra os manifestantes. Depois de uma negociação houve o desbloqueio da via e foi possível continuar a manifestação.

O ato foi encerrado na Praça da República com um jogral já convocando as pessoas para se juntarem ao bloco autônomo na grande manifestação do dia 30 de maio contra os cortes de Bolsonaro na educação. Confira a cobertura do Coletivo Fotoguerrilha.

Texto e fotos: Kauê Pallone/Fotoguerrilha